Vasco não resiste à altitude e é derrotado pela LDU na Sul-Americana

A partida foi disputada no estádio La Casa Blanca, em Quito, cidade que fica 2.800 metros acima do nível do mar

Vasco não se deu bem outra vez em um jogo na altitude. Nesta quarta-feira (25), a equipe carioca foi derrotada por 3 a 1 pela LDU em estreia na Copa Sul-Americana. A partida foi disputada no estádio La Casa Blanca, em Quito, cidade que fica 2.800 metros acima do nível do mar.

O mesmo já havia acontecido na fase preliminar da Libertadores. Contra o Jorge Wilstermann, na Bolívia, o Vasco foi goleado por 4 a 0. Como havia aplicado o mesmo placar na partida de ida, a classificação para a etapa de grupos aconteceu apenas na disputa por pênaltis.

Dessa vez, o gol marcado fora de casa amenizou o problema da derrota carioca. Na partida de volta, marcada para o dia 9 de agosto, em São Januário, o Vasco depende de uma vitória por 2 a 0 para se classificar. Se avançar, enfrentará o ganhador do duelo entre Deportivo Cali (COL) e Bolívar (BOL) nas oitavas de final.

A LDU não deu tempo para o Vasco se organizar em campo. Logo aos sete minutos do primeiro tempo, a equipe equatoriana aproveitou um erro de posicionamento da defesa do Vasco e, após cruzamento da direita, Anangonó, livre, cabeceou sem precisar saltar para abrir o placar.

A pressão seguiu. Após escanteio cobrado por Guerrero, Henríquez tirou. No rebote, porém, a bola desviou em Salaberry e bateu no travessão de Martín Silva,

O segundo gol dos equatorianos aconteceu aos 19 minutos, quando o zagueiro Ricardo cometeu um erro infantil ao perder a bola na esquerda. Jhojan Julio, então, concluiu uma vez, a zaga defendeu, mas, no rebote, o mesmo jogador concluiu para o gol ampliando para 2 a 0.

O Vasco descontou no começo do segundo tempo. Aos 7 minutos, Thiago Galhardo tocou para Kelvin, que invadiu a área e sofreu um carrinho. A arbitragem assinalou pênalti. Na cobrança, aos 9, Thiago Galhardo bateu no alto, com segurança, e diminuiu para o Vasco.

Quando a partida já se encaminhava para um bom resultado para o Vasco, Anangonó se aproveitou de mais um descuido da zaga e, aos 41 minutos do segundo tempo, se antecipou e testou para o fundo do gol, ampliando para 3 a 1.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *