Megaoperação antipedofilia prende suspeitos em flagrante com material no DF

Ação é feita pela Polícia Civil em parceria com Ministério da Justiça. Ela ocorre em 8 regiões do DF e mais 24 estados brasileiros.

Em parceria com o Ministério da Justiça, a Polícia Civil do Distrito Federal cumpre nesta sexta-feira (20) nove mandados de busca e apreensão e condução coercitiva contra alvos suspeitos de pedofilia. Até as 8h30, cinco pessoas tinham sido presas em flagrante, por estarem em posse de material pornográfico infantil.

A ação no DF ocorre simultaneamente em Taguatinga, Recanto das Emas, Águas Claras e Guará, Planaltina, Sobradinho, São Sebastião e Asa Sul. Quem ficou a cargo da operação é a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, que mobilizou 95 policiais, entre delegados, peritos, agentes e escrivães de polícia.

Ela também acontece em 24 estados do país, como em São Paulo e no Rio de Janeiro, envolvendo 1,1 mil policiais de todo o Brasil. Foram expedidos cerca de 200 mandados de busca e apreensão.

Até as 9h27, segundo o Ministério da Justiça, pelo menos 80 alvos em todo o país tinham sido presos em flagrante por guardarem material de pedofilia.

Suspeito de pedofilia chega à sede da Polícia Civil (Foto: Mara Puljiz/TV Globo)

Suspeito de pedofilia chega à sede da Polícia Civil (Foto: Mara Puljiz/TV Globo)

Os alvos da operaçao “Luz na Infância” foram identificados por meio de um levantamento de informações pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, ligada ao MJ, e a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil. As investigações começaram há seis meses.

Com base em informações e evidências na internet, a Polícia Civil instaurou inquéritos e conseguiu na Justiça autorização para apreender computadores e dispositivos informáticos onde estão armazenados os conteúdos de pedofilia.

Em imagem de arquivo, servidores trabalham na central de monitoramento da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Foto: MJ/Divulgação)

Em imagem de arquivo, servidores trabalham na central de monitoramento da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Foto: MJ/Divulgação)

Luz na Infância

A operação foi batizada assim como alusão ao resgate da dignidade que pode proporcionar a crianças e adolescentes vítimas. Também remete à “retirada dos criminosos da escuridão”, para que sejam julgados “à luz da Justiça”.

Fonte: G1 DF

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *